A Fúria Feminina!

Posts com tag “blog

Um pouco mais de Maria Bethania

No dia 20 de março eu postei uma matéria aqui no blog sobre a polêmica que foi gerada em torno de Maria Bethania e o ministério da Cultura, o MinC, para a produção de seu blog “O Mundo Precisa de Poesia”.

O blog ainda é motivo de repercussões na mídia. Hoje, 06 de abril, o Jornal do Brasil postou em seu portal na Internet uma matéria sobre o Ministério da Cultural criticando a programação musical das rádios. A ministra da cultura, Ana de Holanda, falou sobre essa questão e aproveitou a oportunidade para fazer uma declaração à respeito do blog de Bethania.

O Jornal do Brasil publicou a seguinte fala de Ana de Holanda:  “Todo mundo gosta da Bethânia. Ela tem capacidade de obter recursos [sem a necessidade da Lei Rouanet], mas a iniciativa privada está muito viciada e só dá [dinheiro] mediante lei de incentivo. Não compete ao ministério fazer uma avaliação de qualidade, se [o projeto] é bom ou não. Agora, acho que todo mundo ter acesso a 365 gravações da Bethânia lendo poesia, que está tão esquecida, é interessante. O valor eu não vou discutir porque foi analisado por comissões específicas”. A ministra ainda fez questão de dizer que a Lei Rouanet deve ser “aperfeiçoada” para evitar que os empresários possam escolher os projetos em que vão investir pensando somente no lucro que terão em termos de publicidade.

Ana de Hollanda: a nossa ministra da cultura

Uma curiosidade, Ana disse que não é responsabilidade do Ministério da Cultura julgar a qualidade e o comprometimento artístico do projeto, mas somente direcionar as verbas para os vários projetos de todas as regiões do país de maneira justa.

Mas enfim, enquanto o blog de Maria Bethania não entra na rede, nós da equipe do TPMidia fizemos questão de relembrar a carreira musical dessa artista no nosso primeiro programa veiculado pela Radio Unesp Virtual. No quadro “De volta para o Futuro” contamos os sucessos de Bethania.

Pra começar, nada melhor do que Fera Ferida, clássico indiscutível de Bethania! Lembrando que as músicas foram colocadas por ordem de preferência e não cronológica!

Maria Bethania nunca foi tão criticada ao longo de sua carreira de nada menos que 46 anos como agora, por causa do blog. A baiana é a segunda artista feminina em vendagem de discos no Brasil e a maior da MPB, com mais de 26 milhões de cópias vendidas.

Maria Bethania Viana Teles Veloso nasceu no dia 18 de junho de 1946, na cidade de Santo Amaro da Purificação, Bahia. É a filha caçula de Dona Canô e Sr. Zezinho. Quem escolheu seu nome foi ninguém menos que Caetano Veloso, seu irmão, 4 anos mais velho. Nota-se que a vocação para a música é coisa de família!

Caetano, Dona Canô e Bethania

Em 65, Bethania conheceu Nara Leão e fizeram uma parceria. Dessa junção de vozes femininas surgiu uma nova etapa na carreira e com ela o primeiro sucesso nacional e popular de Bethania: Carcará.


A marca de Bethania é mesclar as músicas com trechos de poemas e textos literários. Essa foi sua maior inovação musical, conquistando um público fiel. Ao mesmo tempo em que essa característica é admirável em Bethania, ultimamente foi o maior alvo das polêmicas.

Em 76, Bethania criou o grupo Doces Bárbaros com Gil, Caetano e Gal. O disco dos baianos virou tema de filme, DVD, enredo da Mangueira em 94 e até uma apresentação especial para a rainha da Inglaterra. Um dos grandes sucessos da banda hippie foi Fé cega, faca amolada.


A partir dos anos 70 Bethania lançou outros grandes sucessos como Explode Coração, uma gravação da música de Gonzaguinha que ganhou o público e inspirou até uma novela na Rede Globo.


Em 2005, Bethânia lançou seu último cd. Foi uma homenagem a Vinicius de Moraes intitulado Que Falta Você Me Faz. O disco traz músicas de Vinicius e, mais uma vez, o diferencial de Bethânia: poemas e textos intercalados às musicas.

Bethânia comemorou 40 anos de carreira em uma turnê pelo Brasil e exterior com o show Tempo, tempo, tempo, tempo. O álbum trouxe seus maiores sucessos, entre eles a interpretação de Olhos nos Olhos, de Chico Buarque.


Nessa semana, Bethania subiu no palco da Faap para fazer a leitura de poemas no mesmo estilo em que serão postadas no futuro blog. Foi sua primeira aparição pública profissional depois das polêmicas geradas em torno do blog e do Ministério da Cultura.

Talvez essa apresentação tenha entrado para o hall dos shows mais tensos de sua carreira. Segundo pessoas da platéia, Bethania estava visivelmente nervosa e apreensiva e a produção pediu a contratação de mais dois seguranças pessoais.O clima ficou um pouco tenso, mas ao final da apresentação Bethania foi aplaudida e teve até pedido de bis.

Isso mostra que a população não é contra os projetos culturais, muito pelo contrário, o público apóia e aplaude iniciativas como a de Bethania, mas o problema é a origem da verba milionária: o dinheiro público.

Helena Ometto

Anúncios

Maria Bethânia e o blog milionário: o mundo precisa de poesia.

Bethânia e o MinC: gasto milionário para blog poético

Fiquei em estado de frenesi quando li no Twitter a tag #bolsablog. Meu primeiro pensamento foi inscrever o TPMídia nesse programa o quanto antes e garantir uma bolsa mensal pra nossa fúria feminina! Pena que essa bolsa não é para todos, não é para quem quer, mas para quem pode. E ao que parece Maria Bethania se encaixa aqui. E nós não, pelo menos por enquanto.

Interessei-me pela tag e fui procurar nos portais de notícia o motivo dessa comentada “bolsa”. Foi quando descobri o patrocínio de R$ 1,35 milhão para o novo blog poético de Maria Bethânia: O mundo precisa de poesia. O MinC, Ministério da Cultura, em “parceria” com a Lei Rouanet liberou a arrecadação desse valor através da renuncia fiscal de empresas privadas. Detalhe que a proposta inicial da baiana foi de R$ 1, 79 milhão, mas o MinC fez os ajustes orçamentários para R$ 1, 35 milhão. Pelo menos.

Sou totalmente favorável às leis que incentivam a cultura e acho que todo o patrocínio nesse sentido é válido, desde que em valores correspondentes aos projetos. A proposta de Bethania ao MinC, Ministério da Cultura, é a criação de um blog poético, um site na verdade, em que ela postará todos os dias vídeos declamando poesias de variados autores com a proposta de ser um diferencial de cultura na rede mundial. Achei a proposta excelente e, com certeza, eu estaria sempre entre os visitantes, mas o valor de patrocínio declarado parece-me inconveniente.

Bethânia vai ganhar o cachê de R$ 600 mil pela direção artística do portal, o que equivale a 44% dos gastos totais estipulados. A função de Bethânia será a pesquisa, seleção dos textos e atuação nos vídeos. Os restantes R$ 467 mil serão divididos na produção, edição e legendagem dos vídeos diários. As explicações da produtora Quitanda Produções Artísticas é de que o blog será revolucionário. Para mim ainda não explica.

Bethânia costuma fazer apresentações como essas em seus shows há um certo tempo:

Desde 2006, Bethânia já arrecadou R$ 10, 5 milhões para outros 6 projetos culturais submetidos ao MinC. Acho muito bacana essa preocupação da baiana em promover a cultura no Brasil, incentivando os talentos nacionais, o que deveria ser uma preocupação de todos os artistas, mas diante do anúncio desse projeto milionário sem necessidade aparente a impressão que dá é que Bethânia está se aproveitando das oportunidades do MinC para aumentar seu próprio império.

Sinceramente, acredito que a vontade de Bethania é verdadeira, que ela realmente tem o objetivo de promover a cultura de forma igualitária no país disponibilizando sua obra na rede, até porque sua carreira musical de longos anos pode comprovar essa trajetória cultural e social. Tudo bem também que o dinheiro (salário) dos artistas vem de projetos e apresentações como essas, mas o que custa para Bethania diminuir seu cachê em prol da cultura como ela mesma gosta de exaltar? Cuidado Bethania para não manchar seu nome e uma carreira tão digna e respeitada por causa de uma arrecadação sem necessidade, apesar de um projeto incrível.

Bom, quem sabe um dia o TPMidia terá moral para ser também um projeto milionário do MinC! Tenho fé que sim!

Helena Ometto

Helena Ometto