A Fúria Feminina!

Jogos Vorazes e críticos

Final de semana com estréia importante no cinema. É o que a gente espera de vez em quando para bater aquela ansiedade. Eis que nessa sexta-feira, dia 23 de março, aconteceu a estréia mundial de Jogos Vorazes, entre críticas e elogios na web.

Fui ao cinema com a expectativa de ser um lançamento bastante comentado e aguardado, mas sem saber detalhes do enredo. Perguntando aqui e ali descobri que a história se passava em um reality show em que pessoas deveriam matar umas às outras até restar somente um vencedor… Sai do cinema com a sensação de ter visto um dos filmes que entrarão para a minha lista de favoritos de 2012.

As comparações que li e ouvi em relação às sagas Harry Potter e Amanhecer não fizeram sentido. Nem pior, nem melhor, Jogos Vorazes tem uma temática e uma abordagem diferente. E um público específico, apesar de essencialmente adolescente. Talvez nem todo espectador tenha reparado, mas o filme produz uma crítica voraz à sociedade do espetáculo e à falta de sensibilidade do ser humano na época em que vivemos e que promete ficar ainda mais evidente no futuro, tempo da narrativa.

Afinal, até onde nossa cultura pode nos levar?

A “high society” está preocupada com um figurino exuberante, uma aparência social impecável e sente a necessidade de lazer, de um entretenimento de massa. Para isso são criados os Jogos Vorazes, com a exibição e espetacularização da vida e morte de jovens pobres que se conformam com esse destino.

Alguns compararam Jogos Vorazes com Battle Royale, um livro/filme/mangá lançado no Japão em 1999. Fiquei sabendo da existência dessa obra só depois de ter assistido à versão hollywoodiana, então não senti influências (mesmo argumento utilizado pela escritora da saga). Mas há quem se recuse a assistir por se tratar de uma “cópia” da obra japonesa.

Sob a direção de Gary Ross, a atuação de Jennifer Lawrence no papel da protagonista Katniss Everdeen está aprovada com louvor. E, opinião à parte, Jogos Vorazes, primeiro filme originário da trilogia literária de Suzanne Collins, já arrecadou US$ 155 milhões somente nos Estados Unidos e a terceira maior estreia de todos os tempos.

Adivinhe quem são os dois primeiros colocados. Isso mesmo, em primeiro lugar está a estreia de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2, último filme da saga com US$ 169 milhões em arrecadação e Batman – O Cavaleiro das Trevas, com arrecadação de US$ 158 milhões. Lembrando que essa foi somente a primeira estreia dessa trilogia.

Será que estamos ficando dependentes de sagas para acompanhar ou o trilogia realmente promete ser surpreendente? Eu, particularmente, acredito na segunda opção!

Helena Ometto

Helena Ometto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s