A Fúria Feminina!

Arquivo para maio, 2011

E Lady Gaga continua surpreendendo… Born This Way a caminho.

Para aqueles que já sabem, vos lembro. Para os que não sabem, vos aviso: Born This Way, o novo álbum de Lady Gaga será lançado amanhã, dia 23 de maio.

Sim, novamente farei um post sobre Lady Gaga. Motivo? Não, não é porque sou absurdamente fã da cantora. Nem porque ela é autora das mais variadas polêmicas no cenário pop atual. Bom, pelo menos não só por esse motivo.

Primeiro veio o lançamento do single Born this Way. A promoção em cima da música foi absurdamente grande, mas parece que não chegou a agradar tanto quanto era esperado. Depois veio o lançamento de Judas. Aí novamente vieram as comparações de Lady Gaga com Madonna, já que a rainha do pop lançou singles polêmicos que também abordavam figuras religiosas (vide Like a Prayer e Isaac).

Nos últimos dias saiu The Edge of Glory. Divulgação? Quase nenhuma… E olha a controvérsia: o single surpreendeu os fãs, e MUITO! Sim, eu particularmente sinto certa simpatia por Born This Way e Judas, mas confesso que fiquei realmente impressionada quando escutei The Edge of Glory pela primeira vez.

A letra é excepcional? Não. A melodia é absurdamente cativante? Também não. Mas basta ouvir TEOG uma vez só para perceber o tamanho da carga emocional que a cantora colocou na música. É tocante, é arrepiante, sem contar que Gaga tem um talento musical absurdamente grande. Gostem ou não, isso é inegável.

Não ouviu ainda? Então ouça já!

Talvez esse novo CD demore um pouco para cair nas graças do público. Provavelmente porque as músicas de Born This Way fogem um pouco do padrão. Não que este seja composto por sons alternativos ou grotescos. Pelo contrário. Entretanto, a faixa que mais destoa no álbum todo é Judas. É a única música que não cabe muito bem na temática do álbum.

Em contrapartida, senti uma simpatia muito grande por quase todas. Tenho a nítida impressão que Lady Gaga consegue de fato refletir seu verdadeiro íntimo na maioria das faixas de Born This Way. Ela transparece sinceridade, emoção e talento de sobra em “The Edge of Glory”, “You and I” e “Hair”.

Os frankfurtianos (Escola de Frunkfurt) podem dizer que Lady Gaga é uma cantora totalmente inserida nos padrões da indústria cultural. Podem dizer que faz música pra grande massa e que seu grande objetivo é vender. OK, não discordo. Aliás, nem a própria cantora discorda. Mas, sinto lhes dizer que discordo MUITO quando questionam o talento de Gaga. Isso ela tem, e de sobra. Como disse a própria Gaga quando questionada sobre sua originalidade: “Tire minha roupa, meu cabelo, mas não tire o piano que eu te faço chorar”.

“You and I” – AO VIVO

“The Edge of Glory” – AO VIVO

Helena S. Sylvestre


Jack Johnson em turnê pelo país

Jack Johnson, ídolo, não somente dos surfistas, mas de muitas pessoas que apreciam uma música mais tranquila, fará oito shows no país e a primeira apresentação começa hoje e será em São Paulo dentro do Festival Natura Nós. O evento acontece entre os dias 21 e 22 de maio e tem como proposta celebrar o encontro entre culturas, gêneros e estilos musicais por meio da conexão entre as músicas brasileira e mundial.

Além do bom estilo musical de Jack Johnson, o festival, que já tem ingressos esgotados para o primeiro dia (21), ainda terá shows de Jamie Cullum, Laura Marling, G Love, Maria Gadú e Roberta Sá, entre outros. Devido a presença de artistas renomados, os preços dos ingressos estão bem caros chegando a valores superiores a R$ 400,00.

Jack Johnson volta ao país com uma turnê extensa. As apresentações começarão dia 21 em São Paulo (Chácara do Jockey); dia 24 em Belo Horizonte (Mineirinho Arena); dia 25 em Brasília (Estacionamento do Mané Garrincha); dia 27 em Fortaleza (Marina Park); dia 28 em Recife (Cabanga Iate Clube); dia 2 de junho em Porto Alegre (Gigantinho Arena);  dia 3 em Florianópolis (Stage Music Park); e o último show será dia 5 no Rio de Janeiro (HSBC Arena).

Pra quem não conhece farei um breve histórico. Difícil não conhecer, pois foi até tema da novela global “A cor do pecado” (2004), com a música “Time Like These”, e também fez parte da trilha sonora do filme de animação “George – O Curioso” (2006) lançando o sucesso “Upside Down”.

Jack Hody Johnson nasceu em Honolulu, Havaí, em 18 de maio de 1975, e antes de iniciar sua carreira musical, fazia filmes de surfe. Jack se aproximou mais da música aos 17 anos, quando sofreu um acidente ao participar de uma competição de surfe. Durante sua recuperação começou a compor influenciado por ídolos como Bob Marley, e por incentivo de seu amigo Ben Harper, gravou seu primeiro cd, “Brushfire Fairytales” em 2001. A partir daí ganhou grande notoriedade a nível mundial.

Em 2003, lançou seu segundo álbum, “On And On”. Em 2005, Johnson alcançou o topo de sua carreira com o lançamento de seu terceiro cd, “In Between Dreams”. Em 2008, lançou seu quarto álbum “Sleep Through The Static”, onde toca músicas dedicadas especialmente à família e amigos, e particularmente o melhor álbum de todos. Em 2010, lança seu mais novo álbum intitulado “To The Sea”, e após o lançamento alcançou o 1º lugar nas paradas norte-americana e em vários outros países.

Além de cantor, compositor, músico, cineasta, surfista e dono de gravadora, Jack Johnson é um artista altruísta, pois toda a renda das oitos apresentações será doada para ONGs brasileiras que ensinam arte, música e surf à crianças e adolescentes. Seu altruísmo vai além do Brasil, pois já doou R$ 50 mil do próprio bolso para ajudar pessoas atingidas pelo acidente na usina de Fukushima, no Japão. Exemplo de artista socialmente engajado e que não deixa o estrelismo subir a cabeça.

Já que as condições financeiras não permitem que eu aprecie o som do Jack Johnson ao vivo, ficarei aqui incansavelmente ouvindo no talo sua boa música.

Juliana Santa Rosa
Juliana Santa Rosa

 

 


Fim do Mundo

Oi, seus lindos. Adivinhem quem não fui assistir ao “Piratas do Caribe” hoje, na estreia, fazendo a fãgirl enlouquecida? Pois é, traí o movimento :/.

Sabem qual a parte mais chata disso? É que, aparentemente, eu acabei de perder minha única chance para ver o filme. Segundo alguns “especialistas” (favor não ignorar as aspas), o mundo não terminará em 2012, mas sim no dia 21 de maio de 2011, sim, espertão, amanhã. Ou seja, você pititão que tava planejando saltar de pára-quedas pelado, usar todas as drogas já imaginadas pelo homem na Holanda, entrar num bueiro e passar a noite dançando no esgoto antes de 2012, melhor apressar os planos.

Brit já providenciou seu bueiro, e você?

Bom, mas falando sério agora na medida do possível, já que, erm, sou eu escrevendo, o fato é que tem uma galera levando essa possibilidade REALMENTE a sério.

Tipo ele, assim.

Existe um segmento cristão nos EUA que acredita piamente que está profetizado na Bíblia que o fim do mundo acontecerá no dia 21 de Maio de 2011, precisamente às 18h. Segundo Harold Camping, engenheiro civil e apresentador de uma rede de rádio e TV cristã nos EUA, “o número 5 representa reparação, 10 significa integralidade e 17 é o paraíso, e além da fundação do Estado de Israel em 1948, todos esses números somados às informações contidas na Bíblia resultam no dia 21 de maio de 2011 como o Dia do Juízo Final”. E acreditem se quiserem, essa informação FOI  divulgada na citada rede de rádio e TV. Cartazes foram espalhados pelos EUA e pelo México desde o começo do ano, pedindo aos cristãos que se redimissem de seus pecados, pois o dia do juízo final estava chegando. Se ele é adepto do Pó de Flu com chá de cogumelo, provavelmente só o Deus dele sabe.

É esse bonito aí.

Vale lembrar que ele também havia previsto o apocalipse em setembro de 1994 e, bom, existem rumores de que ele errou. Mas só por precaução, eu já vou procurar um bueiro e chamar a galera pra gente “dance til the world ends”. Se ele estiver errado de novo, verei Piratas do Caribe amanhã! \o/

Fernanda Villa


O tempo não para…

Hoje é o meu dia de postar aqui no TPMidia, mas estava sem grandes idéias e inspirações. Eis que, assistindo ao Jornal da Globo, vi uma matéria sobre a noite de autógrafos que Lucinha Araujo fez em um shopping no Rio de Janeiro para lançar seu novo livro.

Nesta quarta-feira,dia 18 de maio, Lucinha Araújo, mãe do cantor Cazuza, autografou vários exemplares de sua mais nova obra sobre a trajetória de seu filho.

A obra se chama “O tempo não pára – Viva Cazuza”, um dos maiores sucessos musicais do cantor. O livro foi lançado pela Globo Livros, e conta a história de como Lucinha conseguiu superar a dor da perda do filho e tomar a frente da ONG Sociedade Viva Cazuza, que dá suporte à crianças e adolescentes portadores do vírus da AIDS, o HIV.

Lucinha dá vários depoimentos pessoais ao longo da história e conta qual era seu sentimento logo que a doença se tornou uma epidemia no país. O livro também traz histórias das crianças atendidas pela Sociedade Viva Cazuza, questionamentos de Lucinha e depoimentos de pessoas que cruzaram e deixaram impressões na vida do cantor.

 A mãe de Cazuza disse que sentiu certo receio de dividir o livro com os amigos do filho, até porque “relações amorosas e de amizade são muito diferentes”, mas ela resolveu dar voz a alguns que têm do que recordar, como Ney Matrogrosso, Sandra de Sá, Frejat, Ezequiel Neves, Nilo Romero, George Israel e Serginho, “única pessoa com quem Cazuza teve um relacionamento duradouro”. O livro traz, ainda, fotos do cantor, de seus amigos e da entidade, e uma cronologia da Aids.

 Na noite de autógrafos estavam presentes muitos fãs, artistas e amigos de Cazuza, como Ney Matogrosso, que chegou a namorar o cantor na década de 80, e George Israel.

Todo mundo sabe que Lucinha leva o nome de Cazuza em todos os seus projetos e foi o melhor jeito que encontrou para superar a perda do filho e fazer o bem a outras pessoas, além de lutar para que a AIDS, que matou seu filho, não atinja outras pessoas.

É interessante notar também o patrocínio que as Organizações Globo concederam ao projeto, indicando que acreditam na causa de Lucinha e no sucesso imortal e legado de Cazuza.

Lucinha Araujo é uma mulher que tem tudo a ver com o estilo TPMidia de ser. Ao invés de se conformar com a morte de Cazuza, ela fez disso um motivo de força para lutar contra a Aids e tudo aquilo que fez mal para seu filho. Considero uma atitude admirável e amor profundo por levar o nome do filho em todas as suas ações.

Apesar de ainda não ter lido, indico a leitura de “O tempo não para” para conhecer um pouco mais do pensamento dessa mulher e mãe que é Lucinha Araújo. Vamos ler e depois comentar por aqui? Você pode colocar sua fúria em prática também!

Helena Ometto

Helena Ometto

Helena Ometto


As aventuras de Tin Tin

Poster do Filme Tintin e o Segredo de Licorne
Poster do Filme Tintin e o Segredo do Licorne

Confesso que fiquei animada ao ver o pôster do filme do Tin Tin. Minha animação está apoiada em 3 principais fatores: primeiramente, como centenas de crianças dos anos 90, eu adorava assistir o desenho do Tin Tin! (que passava quando acabava o Doug) E também adimiro muito os trabalhos cinematográficos de Steven Spielberg e as produções do Peter Jackson.

Inicialmente pensei que o filme seria do tipo Garfield, que mistura animação com personagens reais, daí vi o trailer e percebi que na verdade o filme será estilo Beowulf, com atores reais transformados em animação 3D. O ator que interpretará o Tin Tin é o Jamie Bell (o protagonista de Jumper, aquele filme ridículo) que muitas pessoas podem achar que o conhecem de algum lugar, já que quando criança interpretou  Billy Elliot, porém não fez nenhum trabalho notável recentemente.

O Segredo do Licorne (ou unicórnio?) faz parte de uma trilogia que Spielberg pensava em adaptar para o cinema desde os anos 80, já que ele comprou os direitos da obra depois que Hergé (o criador) morreu em 1983. Os livros desta trilogia já estão disponíveis em livrarias brasileiras, mas provavelmente só venderão mais depois da estréia do filme nos cinemas daqui.

O desenho
O desenho Tintin que passava na Cultura

Spielberg está afastado das telas desde 2008 quando lançou Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, então é uma boa hora para ressurgir das trevas hollywoodianas com uma bela produção! Já a música do filme foi feita por John Williams, que foi indicado apenas 40 vezes ao Oscar, coisa pouca! Ele já fez a trilha de Indiana Jones, Star Wars e Harry Potter.

Que o filme conta com um time forte e renomado de produção, é indiscutível. Só nos resta aguardar até novembro para assistir a adaptação para ter certeza que todo esse esforço valeu a pena!

Veja o trailer

Juliana Baptista

Juliana Baptista