A Fúria Feminina!

A Era de Aquário persiste entre nós…

Atual. É assim que posso descrever Hair. O musical foi lançado em 1979, mas mesmo depois de 32 anos, o filme faz com que ano a ano, cada geração que o assiste, se identifique de alguma forma com o propósito da trama. Talvez você se pergunte: Por qual motivo ou circunstância, um filme tão antigo foi escolhido para virar pauta do TPMídia? O motivo, como disse acima, é justamente o fato de Hair percorrer gerações sem se tornar um filme ultrapassado, “mofado” ou esquecido. Duvida? Então preste atenção: música; luta política; insatisfação social; desejo de mudança; nacionalismo. Essas palavras lhe soam familiar?


Pois é… São essas palavras que resumem a trama do musical. Pode parecer coincidência, mas não  é…  Hair mostra a história de um jovem de Oklahoma que foi recrutado para lutar na guerra do  Vietnã (1959-1975). Quando vai pra Nova York, o rapaz conhece um grupo de hippies, figuras  representativas da contracultura que se negavam a aceitar os padrões impostos pela sociedade, o  nacionalismo doentio estadunidense e as guerras de um modo geral (mas principalmente a  Guerra do Vietnã). OK… Vai pode dizer que os hippies já não são mais figuras que ainda estão na  “moda”, mas dizer que hoje em dia a sociedade não dá motivos para ser contestada seria um  absurdo bastante grande. A diferença é que hoje, a rebeldia acontece por baixo dos panos, os  movimentos anti-sociais já estão mais ociosos e sem muita força.

Mas veja bem…

Harmonia e compreensão. Simpatia e confiança. Liberação da verdadeira mente. Paz e amor. Estas não são palavras as quais buscamos seu verdadeiro significado até hoje? Então certamente temos motivo SIM para chegar lá, já que ainda estamos bem longe de sequer chegar perto do que podemos chamar de “sociedade harmônica”.

Guerras… Existiram, existem e possivelmente ainda existirão. Pelo menos é o que tudo indica.

1980

1990

2000

2011

Não é coincidência… É apenas a contemporaneidade do lado negro da humanidade. E querendo ou não, a letra de “Let the Sun shine in” cabe como uma luva no atual contexto de guerras. E o sentimento de indignação ainda continua tomando conta dos “lúcidos”.
Hair é uma produção cinematográfica que permanecerá encantando gerações, por mostrar que acima de tudo, devemos prezar a simplicidade que a vida tem a oferecer e tentar combater a intolerância socialmente imposta. A amizade está acima de um nacionalismo desacreditado, padrões devem ser quebrados para que se fique claro o real significado da diversidade e a utopia ainda deve se tornar realidade. Assista a este musical sensível, perspicaz, genial e bastante pertinente. Provavelmente você perceberá que o filme é antigo, mas que a intolerância humana é mais antiga ainda e infelizmente persiste na sociedade “moderna”.

Pense nisso…

Helena S. Sylvestre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s