A Fúria Feminina!

CIDH vs. Belo Monte

(TPMídia ON RADIO)

A CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) da Organização dos Estados Americanos, não está querendo que a Usina de Belo Monte seja construída.

No dia primeiro, a CIDH aprovou medidas de proteção às comunidades indígenas que habitam o rio Xingu, no Pará. A Organização também alega que várias medidas sócio-ambientais devem ser tomadas antes do início da construção da usina.
No portal online Folha.com, essa notícia sobre Belo Monte foi publicada na editoria Mercado. Mas não é possível perceber logo de cara, nenhum foco econômico nela. Em compensação, quando se lê a notícia, nota-se que o foco principal é sobre as questões ambientais que envolvem a construção da Usina. O Folha.com tem uma categoria chamada Ambiente. Apesar disso, o portal preferiu publicar a notícia na editoria Mercado. Por pertencer a essa editoria, a notícia poderia ter outro enquadramento, dando destaque, por exemplo, às conseqüências econômicas que a construção da Usina poderia trazer à população que habita o local. De qualquer forma, a construção da Usina de Belo Monte vem criando polêmica, pois ainda não se sabe ao certo que impactos econômicos, sociais e ambientais a obra poderá gerar.

E você? É a favor ou contra a construção da Usina? Não sabe? Então primeiro entenda como funciona uma usina hidrelétrica:

Conheça a opinião de quem é contra e quem é a favor da construção da usina:

(OBS: Nosso objetivo ao mostrar os vídeos, não é nos posicionarmos a favor do PT ou do PV. Estamos apenas mostrando quais as opiniões de ambos os partidos).

Helena S. Sylvestre

Anúncios

Uma resposta

  1. Herbert

    Possível solução de toda essa guerra gerada pela Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

    Qualquer atividade que for ser realizada dentro do país, que cause grandes impactos, sejam quais forem, deve ser discutida e aprovada pelo Congresso Nacional, se a mesma envolver todo o país ou se ela estiver relacionada a áreas que estejam sobre os cuidados, proteção e administração da União. Caso não passe pelo Congresso Nacional, exorbita o poder regulamentar do País. Dependendo da gravidade, dos impactos e da possível comoção nacional do povo, o Congresso Nacional pode fazer jus de um plebiscito ou de um referendo (se for o caso).

    Dependendo do caso, o plebiscito e o referendo podem ser pedidos ao Congresso Nacional por meio de um abaixo-assinado vindo do povo, mostrando assim o ensejo do povo em ser ouvido e consultado sobre o tema tratado ou que irá ser tratado pelo Congresso Nacional.

    * Plebiscito é uma consulta ao povo antes de uma atividade ou projeto que vai ser discutido no Congresso nacional ou de uma lei ser constituída, de modo a aprovar ou rejeitar as opções que lhe são propostas.

    * Referendo é uma consulta ao povo após a lei ser constituída (atividade ou projeto), em que o povo ratifica (“sanciona”) a lei já aprovada pelo Estado ou a rejeita.

    A Usina Hidrelétrica de Belo Monte vai estar interligada ao Sistema Nacional de Energia Elétrica, ou seja, caso precise da energia dela para se distribuída pelo país, será usada e caso haja um problema de funcionamento nela, como ocorreu na Usina Hidrelétrica de Itaipu, todo o sistema energético do país pode ser comprometido ou deixa de funcionar (todo ou certa parte deste sistema) temporariamente, para evitar possíveis danos e sanar as falhas de tal Usina Hidrelétrica. Isso envolve diretamente a vida de todos os Brasileiros que depende da Energia Elétrica do Sistema Nacional de Energia Elétrica do país.

    Além disso, a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte envolve Terras Indígenas que estão sobre os cuidados, proteção e administração da União.

    Resumindo:

    Basta o povo se organizar e fazer um abaixo-assinado pedido ao Congresso Nacional que seja feito um Referendo, para que o povo possa ser consulta. No referendo, o povo irá ratificar (“sancionar”) a lei já aprovada de autorização da Construção de Belo Monte ou rejeitar a mesma.

    “A natureza é fonte inesgotável de saber e vida. Quem a destrói comete o genocídio dos pensamentos e ensinamentos que foram dados por ela.”

    (Cientista e Pensador Herbert Alexandre Galdino Pereira)

    20 de outubro de 2011 às 21:01

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s