A Fúria Feminina!

Ronaldinho Gaúcho e a ABL. Sim, é possível.

Não entendo muito desse universo futebolístico, mas ontem foi publicada uma notícia um tanto quanto inusitada envolvendo dois universos paralelos: futebol e Academia Brasileira de Letras. Pois é!

Ronaldinho Gaucho, um dos maiores craques do nosso futebol e flamenguista declarado foi convidado pela Academia Brasileira de Letras para um evento em homenagem a José Lins do Rego, o mais rubro negro dos escritores. Entre os convidados também estavam o técnico Vanderlei Luxemburgo, do Flamengo, e a presidente do time, Patrícia Amorim. O evento foi promovido pela ABL para comemorar os 110 anos de nascimento do escritor.

Durante o evento, Ronaldinho disse que ler não é seu hobby preferido e que, na verdade, não tem o costume de comprar livros. Bom, isso já era de se esperar né. Mas enfim, o jogador foi presenteado com um exemplar de “Flamengo é Puro Amor”, de José Lins do Rego, pelas mãos do presidente da ABL, Marcos Villaça. Tomara que ao menos um livro sobre o próprio clube possa lhe servir de incentivo!

José Lins do Rego

 

“Zé Lins deixou uma obra que marcou definitivamente a literatura brasileira, inscrevendo-se entre os clássicos do ciclo nordestino. Ele foi mesmo um Acadêmico de duas paixões: Literatura e futebol. Deixou um livro de crônicas totalmente dedicado ao Flamengo”, disse Villaça.

Na ABL, José Lins do Rego foi o quarto ocupante da cadeira nº 25, eleito em 15 de setembro de 1955, na sucessão de Ataulfo de Paiva e recebido pelo acadêmico Austregésilo de Athayde, em 15 de dezembro de 1956. José Lins do Rego, autor do clássico “Menino de Engenho, foi romancista e jornalista.

O fato de Ronaldinho estar num evento da ABL é inusitado, mas ao mesmo tempo pode ser um exemplo para que outros  jogadores e torcedores façam uma iniciação literária, mesmo que com livros sobre a história do Futebol. Mas o fato mais supreendente ainda está por vir.

 

Medalha Machado de Assis: a honraria máxima da ABL

Ronaldinho Gaucho, sim, Ronaldinho Gaucho recebeu a medalha Machado de Assis, a máxima honraria da ABL. Para completar, o jogador disse que não tinha um livro preferido e ainda pediria aos imortais dicas de leitura. Essa foi a declaração perfeita para que a galera mandasse uma revolta no Twitter e Ronaldinho Gaucho e ABL fossem parar nos TT.

Centenas de piadinhas foram postadas na Rede, como essa:

Ronaldinho Gaúcho e a literatura? Só mesmo em campo, quando “tira de letra” (@thakiri)

Parece mentira, mas não foi. Na verdade não sou contra a participação de celebridades e atletas mais ligados à população nesse eventos acadêmicos. Aliás, é até uma atitude legal para mostrar que a Academia Brasileira de Letras é real e que podemos ter acesso ao que acontece nesse universo aparentemente distante e intocável.

O convite para Ronaldinho Gaucho participar do evento foi válido, até por que chamou a atenção dos flamenguistas de plantão e dos amantes do futebol,de forma geral, para o universo das letras. Pelo menos por uma tarde. Mas a atitude da ABL de conceder a Ronaldinho a medalha Machado de Assis foi absolutamente desnecessária. Fez parecer que a credibilidade e a seriedade de uma instituição que recebia somente grandes talentos da literatura para se tornarem imortais foi por água abaixo. A impressão é que a ABL está desesperada para se colocar na mídia.

Bom, talvez isso realmente esteja acontecendo.

 

 

Ronaldinho Gaucho e a homenagem à José Lins do Rego

E claro que o Globo Esporte não podia deixar de noticiar esse feito inédito no mundo futebolístico. E com razão:

 

Helena Ometto

Helena Ometto

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s