A Fúria Feminina!

Arquivo para fevereiro, 2011

Versões catastróficas de hits internacionais

Este é um post reflexivo.  Para você ouvir estas versões brasileiras das músicas que você gosta (ou não) e pensar: porque meu Deus? Porqueeeeee? Sempre houve versões de músicas internacionais, mas não se foi só agora que reparei ou elas realmente andam mais freqüentes.

Acho que fazer uma música em cima da melodia de outra que já existe é uma babaquice. Se você quer lançar uma música, pense e faça algo original e não copie coisas que já existem! Porém não é todo mundo que divide a mesma opinião que a minha então irei dar alguns exemplos de assassinatos musicais.

Come as you are foi um grande sucesso do Nirvana em 1991 e hoje temos que conviver com sua versão forró Liga o som da incrível banda Forró Estourado


Dust in the Wind do Kansas é um clássico lançado em 1977 e o álbum que continha essa música chegou a vender 4 milhões de cópias só nos Estados Unidos. Particularmente gosto muito dessa música já que ouvia muito em casa quando era criança, daí um dia vagando pela internets me deparo com  Louca por ti do Calcinha Preta.


Lost in Love do Air Supply, que todo mundo já ouviu alguma vez na vida tem a versão Pra Sempre do Limão com Mel


E pra você não dormir esta noite, temos Sweet child o’mine de uma banda chamada Brucelose, que, diga-se de passagem, é o nome de uma doença que dá em gados O.o wtf

Além dos clássicos antigos, existem umas versões bizonhas de músicas pop, nem Lady Gaga conseguiu escapar dessa! Sua música Just dance tem sua versão com Tô Bem do Aviões do Forró. Lamentável.


Torn da Natalie Imbruglia, aquele hit do finalzinho dos anos 90 é parcialmente copiado em Blá blá blá do Aviões do Forró (denovo!)


Ooops, I Did It Again, de Britney Spears inspirou o Forró de Chapolândia para sua canção Ops, não te quero mais! Sério, onde fica Chapolândia?


Juliana Baptista 

Juliana Baptista

 


Tom Cruise em musical da Broadway?

Foto: Filmofilia

Pois é, Tom Cruise fará o papel principal em Rock Of Ages, o musical que conta a história de um roqueiro decadente que se apaixona por uma jornalista. Cruise interpretará Stancee Janxx, um cantor fracassado que tem sua vida vasculhada por uma jornalista, que provavelmente será interpretada por Anne Hathaway.

Rock Of Ages terá sua trilha sonora composta por hits dos anos 80 como Joan Jett, Journey e Bon Jovi (especulações dizem que Tom Cruise irá cantar Wanted Dead or Alive).  Quem irá dirigir o musical é Adam Shankman que dirigiu Hairspray – em busca da fama.

Russel Brand (o marido da Kate Perry) também estará no elenco e interpretará o gerente do clube noturno The Bourbon e Alec Baldwin será o dono do lugar. Será que Tom Cruise nos decepcionará com seu lado cantor? Vamos aguardar… as gravações começarão em maio deste ano!

Juliana Baptista

Juliana Baptista

 


Vencedores do Grammy 2011

Aconteceu nesse último domingo, 13 de fevereiro no Staples Center em Los Angeles, a 53ª edição do Grammy. Nada menos do que a principal premiação de música dos EUA. Figurinhas carimbadas passaram pelo red carpet, porém o mais inusitado e comentado foi Lady Gaga dentro de um ovo gigante carregado por súditos mau encarados. Gaga se apresentou com a tão aguardada e criticada Born This Way, porém a performance foi pouco criativa e inusitada (já que sempre se esperam apresentações trisarrésimas vindo dela e essa foi bem fraquinha!).

Os canadenses do Arcade Fire ganharam como melhor álbum, não tenho nada contra a banda, mas sempre achei o som deles meio mortinho, sabe? Mas sei lá, pode ser um álbum bacana pra ouvir enquanto dirige, com aquelas musicas tchurururú…

Nas categorias canção e gravação do ano, Lady Antebellum levou as duas. Confesso que nunca tinha ouvido falar deles e pesquisei no youtube depois de ter visto no site do Grammy. Daí eu percebi que já tinha ouvido I Need You Now no rádio algumas vezes.  Sou suspeita pra comentar, porque não gosto da pegada pop que eles tem, a voz da Hillary Scott é meio enjoada, parece a voz de todas as mocinhas com cara de boazinhas que tocam no rádio. (Pareço não gostar de nada, mas não é seeempre assim 🙂 )

Já a artista revelação Esperanza Spalding, (que derrotou o queridinho da mulecada Justin Bieber) me surpreendeu com seu talento. Ela tem uma voz muito bonita além de tocar contrabaixo e cantar em três idiomas, o que não é coisa que qualquer um faz! Não sou muito ligada em jazz, mas gostei das poucas músicas que ouvi. Também achei merecido o prêmio de Melhor Álbum de Rock do Muse, dos indicados, sinceramente eles eram os únicos que mereciam ter ganhado! 😉

Então vamos a lista geral dos indicados e ganhadores do Grammy 2011

Álbum do ano

Arcade Fire – The Suburbs
Eminem – Recovery
Lady Antebellum – Need You Now
Lady Gaga – The Fame Monster
Katy Perry – Teenage Dream

Canção do Ano

“Need You Now” – Lady Antebellum
“Beg Steal or Borrow” – Ray LaMontagne And The Pariah Dogs
“Fuck You” – Cee Lo Green
“The House That Built Me” – Miranda Lambert
“Love the Way You Lie” – Eminem Featuring Rihanna

Gravação do Ano

Lady Antebellum – “Need You Now”
Eminem e Rihanna – “Love the Way You Lie”
B.o.B e Bruno Mars – “Nothin’ On You”
Jay-Z e Alicia Keys – “Empire State of Mind”
Cee Lo Green – “Fuck You”

Artista Revelação

Esperanza Spalding
Drake
Justin Bieber
Florence and the Machine
Mumford & Sons

Melhor Álbum Pop

Lady Gaga – The Fame Monster
Justin Bieber – My world 2.0
John Mayer – Battle Studies
Katy Perry – Teenage Dream
Susan Boyle – I Dreamed a Dream

Melhor Performance Pop por uma Dupla ou Grupo

Train – “Hey, Soul Sister (Live)”
Elenco de Glee – “Don’t Stop Believin’ (Regionals Version)”
Maroon 5 – “Misery”
Paramore – “The Only Exception”
Sade – “Babyfather”

Melhor Álbum Rap

Eminem – Recovery
B.o.B – The Adventures of Bobby Ray
Drake – Thank Me Later
Jay-Z – The Blueprint 3
The Roots – How I Got Over

Melhor Álbum Rock

Muse – The Resistance
Jeff Beck – Emotion & Commotion
Pearl Jam – Backspacer
Tom Petty And The Heartbreakers – Mojo
Neil Young – Le Noise

 

 

Juliana Baptista

Juliana Baptista

 


Criatividade no jornalismo é tudo!

Vi no Treta

Juliana Baptista

Juliana Baptista

 


Melhores filmes dos anos 90

Já faz algum tempo que eu estava querendo fazer uma lista de  filmes, então postarei aqui no blog os melhores filmes de cada década. Aqui estão os filmes que você não pode deixar de assistir:

Os Bons Companheiros – Martin Scorsese – 1990

O filme narra a toda a trajetória de Henry e de seus companheiros Jimmy e Tommy no mundo da Máfia, e a ascensão e a queda dos personagens na hierarquia da organização.

O Poderoso Chefão Parte III – Francis Ford Coppola – 1990

A tentativa de Michael Corleone, já mais velho, de fazer sua família entrar para a legalidade e abandonar o violento mundo do qual fazem parte é refreada pela ambição dos mais jovens. Por outro lado, há um mafioso inescrupuloso a fim de tomar seus negócios.

O Silêncio dos Inocentes – Jonathan Demme – 1991

Uma inteligente trainee do FBI é enviada a um hospital para criminosos insanos a fim de contatar o doutor Hannibal “Canibal” Lecter. Sua missão é convencer o louco médico a ajudá-la a resolver o caso de um psicótico assassino em série.

Cães de Aluguel – Quentin Tarantino – 1992

Num assalto a uma joalheria, uma gangue com seis homens é surpreendida pela chegada da polícia, levantando a suspeita de que há um traidor entre eles.

A Lista de Schindler – Steven Spielberg – 1993

Ao comprar em 1939 uma fábrica na Polônia dominada pela Alemanha, Oskar Schindler usa da suas boas relações com altos funcionários nazistas, para recrutar trabalhadores judeus do gueto da Cracóvia e, subornando alguns oficiais, salvando-os dos campos de extermínio. Baseado no livro de Thomas Keneally.

Forrest Gump, o Contador de Histórias – Robert Zemeckis – 1994

Um rapaz com QI abaixo da média conta quarenta anos da história dos Estados Unidos, eventualmente participando ativamente de alguns destes momentos importantes, como da Guerra do Vietnã e do Watergate.

Pulp Ficton, Tempos de Violência – Quentin Tarantino – 1994

Três histórias interligadas que seguem as desventuras de dois assassinos baratos, da insinuante mulher do seu patrão e de um desesperado boxeador em fuga.

Seven – David Fincher – 1995

Dois detetives do departamento de homicídios perseguem assassinos em série que relaciona seus crimes aos sete pecados capitais. Mas o envolvimento desse caso em suas próprias vidas pode ser surpreendente.

Trainspotting, Sem Limites – Danny Boyle – 1996

Para escaparem da moderna vida tediosa e do dia-a-dia frustrante de sua cidade, um grupo de jovens resolve se entregar à heroína. As consequências chegam em pouco tempo, e a ruína para eles não será pequena.

A Vida É Bela – Roberto Benigni – 1997

A saga do livreiro italiano Guido Orefice e de como ele conseguiu, por meio da fantasia, transformar os horrores da rotina de um campo de concentração nazista em regras de uma gincana, pelo menos aos olhos do filho de seis anos, estão nesta comédia que fala do que foi o maior drama do século 20: o Holocausto.

A Outra História Americana – Tony Kaye – 1998

Ao sair da prisão, Derek encontra o irmão mais novo envolvido na mesma teia de racismo e intolerância que o levou para lá. A vida na prisão ajudou-o a enxergar além do rancor que guardava da morte de seu pai. Seu desafio será mostrar a mesma nova visão para seu irmão.

Tudo Sobre Minha Mãe – Pedro Almodóvar – 1999

No dia de seu aniversário, Esteban vai com sua mãe ao teatro. Após a peça, Esteban é atropelado e termina por falecer. Sua mãe resolve então ir de encontro ao pai, que vive em Barcelona, para dar-lhe a notícia, quando encontra no caminho o travesti Agrado, a freira Rosa e Huma Rojo

Clube da Luta – David Fincher – 1999

Jack é o modelo do homem bem-sucedido profissionalmente e com uma boa condição financeira, mas sua vida é vazia e sem sentido. Ele conhece Tyler e juntos criam uma espécie de terapia, o Clube da Luta, passatempo clandestino onde homens brigam violentamente e a auto-destruição é o meio utilizado para descontar todas as frustrações e atingir a liberdade.

Beleza Americana – Sam Mendes – 1999

Em meio à traição de sua esposa e os conflitos com sua filha adolescente, o frustrado chefe de família Lester Burman inicia uma mudança radical em sua vida.

Matrix – Andy Wachowski – 1999

Nesta ficção científica, homens ficariam sob o domínio das máquinas, a não ser que “o escolhido” liberte a raça humana, conforme a profecia.

Magnólia – Paul Thomas Anderson – 1999

O filme cruza o destino de nove pessoas diferentes, que vivem num mesmo vale da Califórnia, mas que não se conhecem.

O Sexto Sentido – M. Night Shyamalan – 1999

Psicólogo infantil recebe um prêmio e na mesma noite a visita inesperada de um paciente insatisfeito. Após o incidente, ele toma a tarefa de ajudar um menino com o mesmo problema do ex-paciente, que diz enxergar pessoas mortas.